quinta-feira, 15 de julho de 2010

Sondafé


O projeto da Banda SondaFé nasceu no coração de Deus há muito tempo, muito antes do que qualquer um poderia imaginar. A semente foi plantada em 1998, quando João Paulo, na época, membro da Juventude da Igreja Presbiteriana de Brasília, atentou oportunamente para os conselhos do Tércio, guitarrista da antiga banda Alicerce, que era a banda que conduzia o ministério da música dos jovens na Ipbsb e ainda trabalhava algumas composições próprias. De maneira bem informal, o Tércio virou para o João Paulo e disse: "Cara, um dia a gente não vai tá mais na área. Seria bom se você juntasse uma galera e começassem a pensar em tocar no louvor". Ele nem hesitou. Pegou seu par de baquetas, ainda iniciantes no assunto, e foi atrás dos integrantes do primeiro grupo dos adolescentes que, mesmo desconhecendo seu futuro, seriam a base trainee da banda SondaFé. Fred, Bianca, Rafael Fernandes: o primeiro trio-vocal do time. E depois: Diego Patrick na guitarra, André Borges no contrabaixo, Matheus Inácio (Choko) no teclado e, por fim, o fundador "oficial" do grupo, João Paulo, na bateria. Éramos todos marinheiros de primeira viagem no tópico "banda", com exceção do André que já havia tido experiência com outros grupos anteriormente. E, com muita fé e dedicação, fomos aprendendo as primeiras técnicas, os primeiros acordes, os primeiros arranjos, e paralelamente ao aprendizado, vieram as primeiras críticas. Duras críticas. Inicialmente difíceis de serem digeridas, mas à medida que o tempo foi passando, tornaram-se poderosas ferramentas para o aprimoramento técnico do time. Em outra instância, buscávamos também nosso amadurecimento espiritual, mesmo sendo novos em termos de idade. Sabíamos da essencialidade disso para que o trabalho funcionasse, mas penamos um pouco no início. Em 2000, o grupo enfrentou as primeiras mudanças com a saída da Bianca, do João Paulo e, posteriormente do Rafael. Fred permaneceu por um curto período sozinho nos vocais, até a entrada da Alessandra Franco, que vinha auxiliar com sua ministração de louvor e backvocals adicionais. Simultaneamente entrou o Bernardo na bateria, com um pegada de rock muito positiva para o som que procurávamos fazer naquele momento. No mesmo ano saiu o André do baixo, e entrou o Raphael, que viria a ser o baixista que permaneceu por maior espaço de tempo no grupo. Aí estava uma das mais consistentes formações, que perdurou junta até 2003. Nesse meio período passou pela banda, como guitarrista solo, nosso caro amigo Diogo Henrique. Fomos também agraciados com inserções especiais de saxofone com o Mindu (Vinícius) e clarinete, com o Laurindo. Em 2003, sai Bernardo da bateria e entra o Lucas Inácio, que está no grupo até hoje. No mesmo ano, sai Diego e entra Duty na guitarra, que também permanece entre os atuais. Aí estava arquitetada a 2ª formação mais fixa antes da atual: Fred e Alessandra, nos vocais, Matheus no teclado, Duty na guitarra, Lucas na bateria e Raphael Nogueira no baixo. Esta formação começou a definir e estabelecer as primeiras nuances do som atual, investindo em arranjos progressivamente mais ousados e ecléticos, antes que a banda pudesse assumir um perfil de "soul-band". Em 2004, pouco antes de uma apresentação em um dos cultos jovens, reunidos na secretaria da igreja, o grupo conversava quando surgiu a idéia de darmos um nome àquele grupo. Em meio a tantos palpites, entre os quais NAFÉ, BANDA FÉ, a Alessandra Franco disse "BANDA SONDAFÉ, com N", e ainda acrescentou "esse nome seria legal porque significa 3 coisas: a primeira é o significado sonoro, o que identificamos quando ouvimos o nome (som da fé); o segundo quando vemos o nome transcrito ou impresso, SONDA FÉ , no sentido de ser um som que "sonda" a nossa fé; e o terceiro, e mais forçado e lúdico dos significados, um tanto quanto irônico, o de sermos "filhos" da fé ("son" do inglês, filho)". E aí a banda ganha o seu nome de oficial: BANDA SONDAFÉ, deixando de ser "banda dos adolescentes" ou "banda da UPA (União Presbiteriana de Adolescentes). Posteriormente, no mesmo ano, a Alessandra sai da banda e o Fred fica aproximadamente 1 ano sozinho no vocal, até o segundo semestre de 2005. Neste momento a banda já fazia um som bem legal, já tinha algumas composições como baladas e pop-rocks (Um só Povo, Meu refúgio, Pai devolvo a Ti), em seu repertório, composições advindas principalmente do Duty e do Raphael. Os arranjos também já estavam bem entrosados e o grupo já fazia um som que se espalhava por nossa cidade, carregando o Evangelho para além das 4 paredes da nossa Igreja para levá-lo ao mundo e aos altares de outros irmãos em Cristo. Dos remanescentes do grupo de 98 restavam apenas Fred e Matheus (Choko). Nesse momento duas mudanças principais viriam a consolidar as bases do grupo atual: a mudança do Raphael para São Paulo, com a entrada do Pedro Veiga, filho do Carlinhos, e a saída do Fred também, resultando na entrada da Lara. E para completar, em meados de 2006, entrava o último integrante, Filipe Moura, no saxofone. Estava formada a banda SondaFé em seu mais novo perfil e estilo. O grupo, a esta altura, já trabalhava um som bem diferente dos anos anteriores. A linha agora era mais jazzística, mais soul, e mais comercial, muito em função do timbre e pegada da nova vocalista e das influências dos integrantes que compunham o novo sexteto. E até aqui, sempre nos ajudava e conduzia o Senhor, com sua soberana e imensurável misericórdia e graça, permitindo que o trabalho frutificasse e viesse tomar os moldes do que é hoje. Um trabalho que foi ajustado, aparado em diversos aspectos, e que hoje toma rumos de uma expansão mais concisa em nossa cidade. Temos contado com o auxílio eventual de diversos amigos que, quando convidados, entram para substituir um ou outro impossibilitado de tocar em determinadas épocas, peças igualmente importantes para o ministério e que não podem passar em branco: Heber Rosa, Mariana Nogueira, Ivan, Wander, Nelsinho batera e tantos outros que têm cedido parte do seu tempo para nos acompanhar quando preciso. Enfim, são várias apresentações semestrais, oportunidades de louvar a Deus em diferentes igrejas, palcos e ocasiões, todas sobre as quais Deus tem exercido seu poder, tornando seu nome conhecido através do SOM DA FÉ. Esperamos que a caminhada continue neste ritmo, pautada nos caminhos do Senhor, buscando a excelência da qualidade musical, e das letras. Esperamos que os próximos trabalhos traduzam este ensejo que é de todo grupo, e que as portas sejam abertas, segundo a Vontade Divina, para que o mundo conheça a Cristo com estilo musical contemporâneo, dotado de letras simples, diretas e profundas, e que expressem bem àquilo que a Palavra de Deus nos ordena: "Amar a Deus sobre todas as coisas" e "Pregar o Evangelho para todo o mundo".


Por Matheus Inácio (choko - teclados)

Visite o site oficial da banda Sondafé (fonte deste post):
http://www.bandasondafe.com.br/

Ouça o Podcast do Sondafé no Programa do Carlinhos Veiga:
http://ultimato.com.br/blogs/carlinhosveiga/2010/04/01/podcast-8-sondafe/


Som do Céu 2009 - Música: "Amar-Te"

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | GreenGeeks Review